+55 (91) 3366-3066 | tratorbel@tratorbel.com.br | Atuação no Pará, Amapá, Maranhão, Amazonas e Roraima.

Conseguir produtividade máxima e baixo custo de operação é o objetivo de toda construtora, empreiteira, mineradora, prestador de serviços, e usuários de máquinas pesadas em geral.

Para obter o máximo desempenho de uma escavadeira hidráulica, assim como de qualquer um dos equipamentos pesados da linha amarela, usados na construção civil, é necessário observar algumas instruções ao operar essas máquinas pesadas.

Seguindo instruções simples para operação de máquinas, pode-se obter maior produtividade e menor consumo de combustível com baixos períodos de paralisação para manutenção devido ao menor desgaste do equipamento.

Se você também deseja obter maior desempenho de sua escavadeira, carregadeira, retroescavadeira, máquinas de terraplenagem em geral, confira as dicas a seguir:

  • Preparação do terreno: O operador deve sempre nivelar o terreno antes de iniciar o trabalho com a escavadeira. Quanto mais regular estiver o local, mais suave e segura será a operação, com menor perda de material da caçamba, maior conforto para o operador e menor o desgaste do equipamento;
  • Atenção à objetos externos: O operador deve o cuidado de garantir que não haja nenhum obstáculo ou pessoa no entorno do raio de giro da máquina ou de sua área de trabalho;
  • Otimizar a caçambada: Para otimizar cada “caçambada” é preciso certificar-se de que os dentes ou unhas estejam em bom estado e fixados de acordo com padrão e grau de dureza adequado ao serviço a ser realizado. Também é necessário verificar regularmente o desgaste dar articulações como pinos e buchas da caçamba, terminais e pistões;
  • Evite operação com o motor em estado de stall: O motor entra em processo de stall quando recebe uma carga maior do que suporta, podendo inclusive, desligar (morrer) ou continuar em operação com nível de sobrecarga alto e rotação baixa. Essa sobrecarga pode resultar em falta de lubrificação adequada dos componentes internos do motor, ocasionando desgaste excessivo e até travamento;
  • Principais rotinas de manutenção preventiva:
    • Diária: Lubrificação de pinos e buchas além de verificação dos níveis de fluidos (óleos, aditivos, água, etc);
    • Periódicas: Normalmente a partir das 50 primeiras horas de operação, deve-se haver uma manutenção completa, ao passo que as posteriores serão a cada 250, 500, 750 e 1000 horas. No momento deste tipo de manutenção, deve-se trocar óleos e filtros além de fazer a verificação dos parâmetros de funcionamento da máquina. Para ter a garantia do melhor rendimento e durabilidade dê preferência por executar todas as manutenções através do representante oficial do fabricante do equipamento, usando sempre peças de reposição originais.

Lembrando que para manutenção preventiva, cada fabricante possui suas próprias especificações e períodos para verificação, lubrificação, substituição de peças e fluidos, entre outros. Consulte o manual do proprietário ou revendedor para suporte específico para seu equipamento.

Fonte: Terraplenagem.net